22/11/2015

É receio, eu entendo

Tenho a carta à 4 meses, pouquinho tempo, eu sei. Só ando com ele aos fins-de-semana quando vou sair com os meus pais, logo o meu pai vem sempre ao meu lado a dar me indicações quando é necessário. Só à um mês atrás ou mais é que comecei a "poder" levar o carro sozinha de minha casa a casa do meu namorado às vezes que é tipo 4 min de distância, wow totil mesmo, no entanto o meu pai tem que me tirar o carrinho da garagem e quando eu chegar, pô-lo outra vez.
Sei que é pouco tempo de carta, no entanto, eu preciso de começar a ter experiência em andar sozinha se não, nunca mais. No outro dia, estava a chover então queria ir com o Jon ao cinema, quando perguntei ao meu pai sobre levar o carro, ficou logo mal disposto.
Eu entendo o facto de ter receio que eu saia para "longe" com o carro, se acontecer alguma coisa, não temos mais nenhum carro para se ele deslocar se acontecesse, mas se formos a pensar assim, nunca mais saio. Eu aventuro-me demasiado nas localidades, isso é verdade, provavelmente é o que mais assusta os meus pais e ele não quer ficar toda a noite em sobressalto visto que eu ia pegar no carro de noite e com chuva.
Eu não vou ter um carro para mim porque neste momento é desnecessário haver dois carros cá em casa, a faculdade é propriamente perto de carro e tenho vários transportes e os meus pais também pouco saem, mas isso não invalida o facto que eu tenho que ganhar experiência a andar sozinha porque se não nunca vou aprender.
O outro problema é se eu for sair e chegar tarde, se não ligasse ao meu pai a acordá-lo (como se ele dormisse até eu chegar) para pôr o carro na garagem, teria de o deixar cá fora que é sempre difícil arranjar estacionamento e eu ainda sou um pouco fraquinha nisso com carros grandes.

Sem comentários:

Enviar um comentário